Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Beco do Rato’ Category

Filme realizado em um exercício coletivo de dois meses durante o segundo semestre de 2015.

O Filme é uma visita ao morro Vila Parque da Cidade , local em que Eduardo Coutinho rodou o documentário Santo Forte lançado em 1999.

No topo da pagina tem um link para o filme no youtube.

https://www.facebook.com/Filme-Visita-1701825000137481/

Anúncios

Read Full Post »

 

 

Link :  http://canaldoensino.com.br/blog/cinema-nacional-em-pdf-baixe-20-livros-gratuitamente

 

Relação :

 

A hora do Cinema Digital
Autor: Luiz Gonzaga Assis de Luca

Um insólito destino
Autor: Alfredo Sternheim

Ana Carolina – cineasta brasileira
Autor: Evaldo Mocarzel

Ary Fernandes – Sua fascinante história
Autor: Antonio Leão da Silva Neto

Espelho da Alma
Autor: Antonio Carlos da Fontoura

Bastidores
Autora: Elaine Guerini

Astros e Estrelas do Cinema Brasileiro
Autor: Antonio Leão da Silva Neto

Carlos Reichenbach – O cinema como a razão de viver
Autor: Marcelo Lyra

Críticas de invenção
Autor: Jairo Ferreira

Críticas de Luiz Geraldo
Autora: Autora Miranda Leão

Inácio Araújo – Cinema de Boca em Boca
Autor: Juliano Tosi

Marco Altberg – Muitos cinemas
Autora: Roberta Canuto

Miguel Borges – Um Lobisomem sai da sombra
Autor: Antonio Leão da Silva Neto

Críticas de Rubem Biáfora
Autor: Carlos M. Motta

Roteiro de “Viva-Voz”
Autor: Paulo Morelli

Roteiro de “Quando Vale ou é por Qulilo?”
Autor: Eduardo Benaim, Newton Cannito e Sergio Bianchi

Roteiro de “Salve Geral”
Autor: Sérgio Rezende

Zelito Viana – Histórias causos do Cinema brasileiro
Autora: Betse de Paula

Orlando Senna – cineasta
Autor: Hermes Leal

Helvécio Ratton – O cinema além das montanhas
Autor: Pablo Villaça

Fonte: Catraca Livre

 

 

Read Full Post »

 

TRAVELLING – de Ana Cristina Cesar 

Tarde da noite recoloco a casa toda em seu lugar.
Guardo os papéis todos que sobraram.
Confirmo para mim a solidez dos cadeados.
Nunca mais te disse uma palavra.
Do alto da serra de Petrópolis,
com um chapéu de ponta e e um regador,
Elizabeth reconfirmava, “Perder
é mais fácil que se pensa”.
Rasgo os papéis todos que sobraram.
“Os seus olhos pecam, mas seu corpo
não”,
dizia o tradutor preciso, simultâneo,
e suas mãos é que tremiam. ‘É perigoso”,
ria Carolina perita no papel Kodak.
A câmera em rasante viajava.
A voz em off nas montanhas, inextinguível
fogo domado da paixão, a voz
do espelho dos meus olhos,
negando-se a todas as viagens,
e a voz rascante da velocidade,
de todas três bebi um pouco

Read Full Post »

Agente é tipo banda de Rock , acaba mas volta pra fazer sessão especial . Dessa vez é no Ramal Cineclube .
Nessa sessão fomos convidados pra falar um pouquinho sobre nossa história , nossas opções de curadoria e ideal de ocupação do espaço urbano .

Exibiremos os filmes :
Pequeno Extrato , filme realizado por Paulo camacho que conta um pouco do cotidiano do cineclube .

Desarmado , filme de Walter Fernandes Junior . Um dos filmes mais aclamados em nossas exibições durante os 9 anos de existência do Cineclube .

O filme é construído como se fosse uma colcha de retalhos , com pequenos filmes que se encontram e se complementam sem que haja a obrigação de se complementarem.
Um perfeito abandono da construção clássica , do uso das relações de causa e efeito para abordar o abandono e a invisibilidade urbana que torna as grandes capitais do pais um aglomerado de gente invisível que vive pelas calçadas , anda apressadamente em cardumes para chegar na hora em seu trabalho , ao supermercado ou em casa para conseguir alguns minutos de sono amais ate o despertador disparar seu sonoro chicote .
O elefante branco está no meio da rua , agente passa e finge que não vê , ignoro , é coisa de maluco , não é comigo e assim por diante …
Walter poderia ter feito esse filme de qualquer outra forma , mas escolheu abusar do inusitado e contar uma historia inteira através de particulares fragmentos , a historia do cotidiano banal de uma cidade qualquer do Brasil e sua legião de invisíveis que não se furtam a repetir o que lhe mandam dizer … Nesse caso , ao menos era boa musica .

Assassinato em Broadcast , filme de Felipe Dutra .
Com esse filme pretendemos a partir do nosso fim , voltar ao inicio . Vou explicar :
Felipe , assim como vários outros jovens realizadores e nós , pessoas que construímos e passamos pelo cineclube Beco do Rato , tem forte relação com as oficinas Cinemaneiro . O Filme que iremos exibir demonstra o potencial de um jovem diretor que já busca mirar seu olhar e construir uma linguagem com cuidado para não ser apenas mais um reprodutor de padrões dominantes .

10329072_891486270884487_8607205066123942911_n

Read Full Post »

Caros , nessa sexta começa a mostra PoliSonordades , uma produção da Cidadela (nave mãe do Cineclube Beco do Rato ) e da Vídeo Fórum filmes .

A mostra se debruça sobre documentários musicais e políticos. Com ótimos filmes e debates muito promissores . Na pagina do facebook você pode conferir a relação de filmes e convidados para os debates, basta curtir .

https://www.facebook.com/MostraPoliSonoridades?fref=ts10372741_10202188874676906_1605339021985260356_n

Read Full Post »

Engraçado como nesse momento de eleição em que figuras como Bolsonaro são eleitas com um grande numero de votos , quando se aponta um novo ícone para uma nova política que se propões a ser mais limpa , de cara limpa sem barbas e pele de bumbum de nenê … Garotas do ABC  reaparece na minha memória e estabelece varias conexões com o que ta na mesa  .

A partir do ABC paulista , Carolos Reichenbach expõe as feridas pulsantes do Brasil  que os conservadores insistem  em esconder por de baixo de tapetes , jornais de grande circulação , rostinhos sem barbas e moças bem comportadas . Na mesa , a questão da mulher , sua representatividade ,  seu direito de usufruir de seu corpo , seus prazeres , desejos  e ambições  , ir e vir  sem precisar pagar pedágio , agradecer  , ser protagonista e auto suficiente sem a figura masculina ocupando um posto de gerencia que a represente .

A questão do negro , do imigrante , do nordestino … O individuo nascido no sudeste que por ser apenas isso , só isso , já se sente superior , acha que entende tudo … A policia , os justiceiros … Girando em seu carrossel de hipocrisias em que atos violentos são perfeitamente justificáveis , afinal , se pagou e não paga mais o revide faz sentido  e mesmo que não tenha sido esse o fato , convêm que seja, pois para aquele que olha para baixo de cima do pedestal da autoridade  olhar para alem do primeiro plano  pode ser problemático … O amor não permitido por valores pré estabelecidos  em contraposição  a necessidade de transgredir a partir do entendimento de que o Brasil  e um grande liquidificador e o brasileiro é um suco maluco que resulta da mistura de todos os tipos .

Contradições …

A qualidade da imagem ta bem ruim por conta do youtube , mas vale muito a pena assistir .

Reichenbach é um mestre e me lava a alma .

http://sandinoandre.wordpress.com/

Read Full Post »

Sobre Alphaville DC

O cinema de Godard como acelerador de partículas . Dispositivo provocador de reflexões e diferentes processos criativos, gestados no inconsciente laboratório antropofágico que reside dentro de cada brasileiro .
Alphaville de Jean Luc Godard é o objeto matriz digerido por Paulinho Caruso que direciona seu olhar para o Brasil , São Paulo , Alphaville e faz emergir de dentro de um emaranhado político , social e cultural um improvável herói , um justiceiro saído do mangue urbano com o objetivo de dar o troco e dessa forma acionar o dispositivo transformador que poderá reconfigurar todo o futuro . O Caos transformador que busca dissipar todo o caô .

Sandino

Read Full Post »

Older Posts »